Conde Alberto

  • Postado por doucefrance
  • >
  • em 16/fev/2016

Nascido e abraçado pelos verdes canaviais da Fazenda Santa Águia em Ceará Mirim, o Conde Alberto Cícero não demorou muito e tornou-se um cidadão além do município onde chegou ao mundo. Morou em Natal, no Rio de Janeiro e teve a sorte de ter duas famílias – a família de proprietários da fazenda no qual seus pais eram funcionários. Foi estudante do Salesiano, da Escola Industrial e do Atheneu. Formou-se em Educação Física pela UFRN, mas trabalhou durante 28 anos na Marinha, começando aos 13 como funcionário civil.

 

Casou-se com Mary Dantas Tonheca Dias e da união nasceu Leonardo e Vanessa, hoje é avô de Larissa.

 

Sua história com o Douce France começa como cumim (ajudante de garçom) aos finais de semana para aumentar o orçamento da família. Pouco menos de um ano aprendeu a profissão de garçom, depois a gerente e logo a proprietário do Douce France. Calma, não foi mágica. Eu conto: Laurence Blondeaux e Eloah Bringel eram proprietárias do Douce France e ambas decidiram sair de Natal. Eloah mudou-se para os Estados Unidos e Laurence decidiu voltar para a França, lançaram uma proposta aos funcionários que gostariam dar continuidade ao negócio delas e quatro funcionários aceitaram e montaram o Bistrô dentro da Vila Colonial.

 

Com o passar do tempo, os demais sócios descontinuaram a sociedade e há 10 anos, o Conde está à frente do Douce France. A história do bistrô confunde-se com a de Sr. Alberto. Em cada canto do Bistrô é possível perceber a sua essência.

 

O próprio Conde costuma dizer que tem muito respeito e carinho por essa história, cheia de paixão e dedicação a gastronomia parisiense e seus queridos clientes. O bistrô Douce France tem tudo a ver com ele, afinal, em suas próprias palavras: Descobri que em minha veias corre puro amor, como na linda France.

deixe uma resposta

Shares